03/10/2014

Vale a pena ler!

03/10/2014
"Mãe é mãe ...
Ser pai é um pouco mais fácil. Pai não carrega 9 meses dentro de si. Não vomita, não tem sua bexiga comprimida. Pai não tem seu corpo invadido por um bisturi, não faz cesárea, não faz parto normal, não fica louco com os hormônios, não fica com insegurança do mundo e medo de não segurar a bronca.
Pai não vê seus seios sangrando pra alimentar o bebê, não vela o sono do bebê na madrugada, não passa a mão no narizinho dele 569 vzs por noite pra ver se está respirando. Pai não tira dúvidas no grupo de mães, não sofre com o corpo modificado no espelho, pai pode devolver pra mãe quando o bebê perde o fôlego de chorar. Pai tem uma retaguarda que se chama mãe. 
É claro que pai é importante: muito importante. Pai é tudo de bom. Pai brinca, conversa, carrega, embala, dá banho, provê necessidades físicas e mentais, participa ativamente, mata um se preciso for. Pai é bom, é gostoso, transmite segurança, ajuda pra caramba. Mata dois, se preciso for.
Mas mãe é diferente. Mãe que é mãe tá acima do bem e do mal. Mãe tem um quê de "autoridade espiritual" sobre seu bebê, mãe renuncia, mãe pede todo dia pra Deus interceder pelos seus filhos. Mãe deixa os amigos, mãe fica em casa qd todos estão se divertindo. Quantas vezes não toma banho, que luxo lavar o cabelo!
Mãe vive pra cria.
Pessoa boa é quem gosta do seu filho, lugar bom é o que você pode ir com seu bebê. Comida boa é a que não dá cólica, promoção boa é a de fralda.
Mãe não tem um interesse maior que não seja pelo bem estar do seu filho. Mãe sabe a data de cada vacina, mãe sofre com a febre, mãe se despedaça em mil com o choro. Mãe "lambe sua cria", sobe no lustre pra ganhar uma risadinha, não assiste um jornal sem imaginar "meu Deus, e se fosse MEU filho!?"
Mãe enfrenta um exército....de salto alto e de peito aberto! Se todo o mais faltar,a mãe estará junto ao seu filho.
Mãe é MÃE...."simples" assim....." (Priscila Santos Inowe).

22 comentários:

  1. Que lindo,
    realmente pai é muito importante, mas na hora H só lembramos de chamar pela mãe, que sempre sabe o jeito certinho de nos acalmar

    Há ta rolando sorteio lá no blog, bora participar?
    morenaemoderna.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Que lindo menina...
    To curtindo seu blog e seguirei esta doce espera... não economize fotos,ta linda suas fotos
    Bjs logo volto
    casadolaguna.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Que texto lindo, adorei. estou seguindo vocês, quero acompanhar tudo!
    vem conhecer meu blog, também é de maternidade. Grande beijo

    http://dannyalmeidaaa.blogspot.com.br/2014/10/buzios-la-vamos-nos.html

    ResponderExcluir
  4. Lindo texto..ser mae é tudo isso e mais um pouco...claro que nao desmerecemos os papis ,ne..mas ser mae é top,rsrs
    bjo

    ResponderExcluir
  5. Adorei o texto, o sentimento é esse mesmo.

    Aah a amazon até entrega algumas coisas aqui no Brasil mas uma taxa nem um pouco amigável, infelizmente :(

    www.umamenina.com

    ResponderExcluir
  6. Lindooooooo texto!!!

    Aproveitando... rsrs.
    Já sou seguidora do blog e estou aqui para pedir uma ajuda, um favor na verdade kkk.
    Meu filho Patrick, está participando de um concurso para estampar o calendário de uma loja aqui de minha cidade.
    Poderia dar o seu voto para ele? É fácil e rapido. Ajude por favor! (Se for possível, divulgue rsrs)
    Para votar pelo celular, usem esse link: http://apps.agorapulse.com/mobile/contest/36844/entry/613337
    E para votar pelo pc usem esse link:
    https://www.facebook.com/lojajaponesask=app_244041225639079&app_data=34399-613337
    É necessário curtir a página antes de votar, ok?! E certifique-se de que o voto foi computado! =)
    Obrigada e tenha uma abençoada semana!
    mae-a-bordo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Muito lindo...realmente mãe é mãe, e que bom ser privilegiada por essa dádiva não é...
    Bjsss
    http://agoraeuquerosermae.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Lindo texto!! Ser mãe é tudo, é uma dádiva de Deus!!

    Já estou te seguindo!!

    Beijos,ótima semana!!

    Ludmyla – A Espera do Meu Bernardo

    ResponderExcluir
  9. amiga que lindo e verdadeiro
    pai é importante
    mas mãe é insubstituível rs
    Linda Tarde
    beijokas da Nanda

    Mamãe de Duas
    Google+Nanda

    ResponderExcluir
  10. amei o texto !!! é a mais pura verdade...
    beijos!!
    Karla Fonseca
    http://criandonossomundinho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. AMEIIIIIIIII que lindooooo mae é mae mesmo!!

    Beijo**
    TB
    http://madewitheartbytelma.blogspot.ca/

    ResponderExcluir
  12. Oi Gabriela, meu nome é Laís Lobo, tenho 14 anos e adorei seu blog. Infelizmente só li esta postagem, mas tenho certeza que as outras são tão maravilhosas quanto, não vejo a hora de ler. Muito bacana sua ideia de dividir toda sua gravidez com as pessoas, está sendo uma lição e tanto. Tenho um blog com mais duas amigas e me sentiria honrada se você desse uma passada lá.
    Bjs pra você e pro seu bebê!
    Lala
    http://wonderlandheart.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. oii, lindo seu cantinho , te convido a vim conhecer o meu blog, é novo !
    ficarei feliz com a visita :*

    http://umsonhosermamae.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Achei tão triste esse texto... Por que "ser pai é um pouco mais fácil"? Acredito que a autora conheça os pais errados.

    Apesar de não carregar a criança 9 meses dentro de si, ele acompanha, acorda no meio da noite com os gritos da cãibra, vai todo mês no ginecologista, limpa vômito, muda a própria alimentação para ajudar a esposa a não sofrer tanto com algumas mudanças, corre pro médico pra levar a mulher com a pressão que foi pras cucuias, acorda mil vezes porque percebe que ela foi de novo ao banheiro por causa da bexiga comprimida. Pai auxilia as dificuldades que a mulher sofre por que seu corpo foi invadido por um bisturi ou sofreu as consequências de um parto normal... Sobre os 200 dias de sangramento, eu nem sabia que isso existia, não posso opinar, sei que na semana que sangrei tive um pai correndo pra achar o absorvente adequado, especialmente para uma mãe alérgica a absorvente externo. Com certeza o pai fica louco com os hormônios (dela) e sente toda a insegurança do mundo e um enorme medo de não segurar a bronca.

    Pai sofre ao ver sua esposa com os seios sangrando pra alimentar o bebê, ele vela o sono do bebê na madrugada, e passa sim a mão no narizinho dele 569 vezes por noite pra ver se está respirando. Pai faz mil pesquisas na internet, compra livros, lê artigos para tirar dúvidas de como fazer certo. Pai sofre ao ver a mulher que ele acha linda sofre com o corpo modificado no espelho, pai cuida e se desespera quando o bebê perde o fôlego de chorar, pede ajuda a mãe quando não consegue solucionar. Pai pode se exime de continuar bebendo ou comendo aquilo que a mãe está sem poder comer, só para acompanha-la nessa circunstância, pai sofre por ter que voltar pro trabalho 5 dias depois do parto, e não poder auxiliar a mãe no momento que ela precisa mais de ajuda. Nem mãe e nem pai precisam se retirar da sociedade. Pai tem uma retaguarda que se chama mãe e vice-versa.

    É claro que ambos é importantes: muito importantes. Ambos são tudo de bom. Pai e mãe brincam, conversam, carregam, embalam, dão banho, provêem necessidades físicas e mentais, participam ativamente, matam um se preciso for. Ambos são bons, é gostoso, ambos transmitem segurança, ajudam pra caramba. Matam dois, se preciso for.

    Mãe NÃO é diferente. Mãe que é mãe assim como pai que é pai está acima do bem e do mal. Ambos tem um quê de "autoridade espiritual" sobre seu bebê, ambos renunciam, ambos pedem todo dia pra Deus interceder pelos seus filhos. Ambos deixam os amigos, nenhum dos dois precisa ficar em casa quando todos estão se divertindo. Com o auxílio do outro, ninguém fica sem tomar banho, muito menos sem lavar o cabelo!

    Mãe e pai vivem pra cria.

    Pessoa boa é quem gosta do seu filho, lugar bom é o que você pode ir com seu bebê. Comida boa é a que não dá cólica, promoção boa é a de fralda. (Para o pai e a mãe)

    Mãe e pai não têm um interesse maior que não seja pelo bem estar do seu filho. Mãe sabe mais ou menos e se o pai não ajudar, perdem a data de cada vacina, ambos sofrem com a febre, ambos se despedaçam em mil com o choro. Ambos "lambem sua cria", sobem no lustre pra ganhar uma risadinha, não assistem um jornal sem imaginar "meu Deus, e se fosse MEU filho!?"

    Mãe e pai enfrentam um exército... a mãe de salto alto, mas ambos de peito aberto! Se todo o mais faltar, a mãe e o pai estarão junto ao seu filho.

    Mãe é mãe e pai é pai...."simples" assim... Ser mãe não é mais fácil do que ser pai, muito menos ser pai é mais fácil do que ser mãe.

    ResponderExcluir

© Design SWAG - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: Larissa Marquês.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo